Brasília, 22 de novembro de 2017
25
jul

1

Comentário

Como ensinar seu filho a lidar com o dinheiro

25 de julho, 2014 | Autor: Gustavo Cerbasi | Tópicos: Investimento
Tags: , ,

Ensinar aos filhos como lidar com o dinheiro é muito mais importante do que parece. Na semana passada, o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) Brasil divulgou uma pesquisa que aponta que 69% dos pais conversam com os seus filhos sobre dinheiro. Apenas 19% dos entrevistados admitem não manter esse tipo de diálogo com as crianças em casa.

O problema é: ensinar para uma criança de 5 anos de idade conceitos de finanças pessoais não parece ser tarefa simples. Por esse motivo, o Época conversou com especialista que mostrou como transformar os filhos em bons administradores, sem precisar citar termos como planejamento financeiro, orçamento doméstico ou acompanhamento de gastos.

Comece cedo

O momento ideal para começar a educar os filhos financeiramente é entre os 3 e os 4 anos, de acordo com Gustavo Cerbasi, consultor financeiro e autor do livro Pais Inteligentes Enriquecem seus Filhos. Segundo ele, essa é a idade em que os filhos começam a imitar os adultos. “As crianças querem ser exatamente iguais aos pais nesta fase. Elas tentam repetir tudo o que eles fazem. Essa é a hora de, por exemplo, levá-los para colocar dinheiro no cofrinho”. De acordo com Cerbasi, a semanada ou a mesada deve começar aos 6 ou 7 anos de idade, com pequenos valores.

Dê o exemplo

“É preciso haver conversa, mas o mais importante é a atitude dos pais”. De acordo com Cerbasi, o ditado “Faça o que eu digo, não faça o que eu faço” não funciona para desenvolver o conhecimento financeiro das crianças. É preciso ter as finanças controladas e dar bom exemplo.

Não troque atitudes positivas por moedas

Premiar o bom comportamento dos seus filhos com dinheiro é uma péssima ideia.

Estimule a poupança

Para determinar o valor da semanada ou da mesada, é importante pensar no poder de economia que a criança precisa desenvolver. Não dê a seu filho só o que ele necessita para aquele determinado espaço de tempo, o ideal é fazer com que sobre um pouco. Uma boa dica é: a cada R$ 5 que ele guardar, dar a ele mais R$ 5.

Deixe a criança participar de algumas escolhas financeiras da família

Deixar que o seu filho escolha o programa do final de semana, por exemplo, é importante para que ele entenda o valor do dinheiro. Orientar as escolhas e os argumentos da criança é importante na hora de desenvolver a relação dele com as finanças.

Cumpra as regras

A flexibilidade nas regras estabelecidas com os filhos é o principal erro dos pais, segundo Cerbasi. Por falta de paciência, vontade de agradar, cansaço e até culpa pela ausência, os pais acabam gastando demais e não impondo limites nas crianças. O que eles não enxergam é que estão fazendo, na verdade, mal para seus filhos.

Siga-nos no Twitter e Facebook

x



Compartilhe: Blogblogs Technorati Delicious Facebook

Comentários












1 Comentário
Hedith Nogueira | 27 de julho de 2014 às 13:48

Gostei muito do texto! Desde pequena minha filha recebeu estas orientações, porém, ela teve uma fase em que “tudo era acessível” e a fase de “querer tudo o que via na tevê”. Com o tempo, ela foi percebendo que não podemos ter tudo o que queremos. Quando ela fez 8 anos começou a receber semanada, e acho que isto a ajudou muito a perceber a importância de economizar dinheiro e que as coisas são mais caras do que parecem. Bom, eu abri recentemente meu site de coaching, poderia dar uma passadinha por lá? Podemos trocar ideias e muito mais.

Abraços, Hedith Nogueira.